Exposição Amazônia Chama é estendida até final de agosto no Reffugio


Na foto, a arte de divulgação da exposição com a ilustração do artista Daniel Kondo.

Para aqueles que ainda não conseguiram visitar a exposição do Amazônia Chama/Amazon Shouts no Reffugio, o Instituto de Leitura Quindim tem uma boa notícia: as obras irão continuar expostas no local até o dia 31 de agosto para que os visitantes do estabelecimento continuem a apreciar e conhecer os trabalhos de artistas nacionais e internacionais.


O Reffugio, que funciona como bar e galeria de arte, está localizado na Rua Marechal Floriano, 1083, bairro São Pelegrino, e funciona das 17h30 às 23h de terça a quinta-feira e das 18h à 0h nas sextas e sábados.


No total, são oito obras de ilustradores como Roger Mello (Brasil), Roger Ycaza (Equador), Rafael Dambros (Brasil), Piet Grobler (África do Sul/Portugal), Taísa Borges (Brasil/Canadá), Daniel Kondo (Brasil/Uruguai), Mariana Massarani (Brasil) e André Neves (Brasil). Os trabalhos buscam alertar sobre a contínua exploração e destruição da floresta, bem como informar sobre a importância de sua preservação.


Conheça o projeto


A plataforma Amazônia Chama/Amazon Shouts foi idealizada por Volnei Canônica e Roger Mello (presidente e vice-presidente do Instituto de Leitura Quindim, respectivamente), em 2019, após o crescente aumento no número de queimadas e centenas de quilômetros de floresta destruída. No site www.amazoniachama.com, além das obras expostas na exposição, é possível conferir os demais trabalhos desenvolvidos especialmente para a causa.


Acompanhe também no perfil do Instagram @amazonshouts, que traz notícias e informações sobre o projeto e o que está acontecendo na Amazônia e nas políticas públicas em defesa da floresta e dos povos originários. São livros, fotografias, ilustrações, vídeos, trabalhos acadêmicos, entre outras produções, todos buscando a conscientização e proteção da Amazônia.



LEIA TAMBÉM:

Abertas as inscrições para curso online sobre uso de recursos criativos para a contação de histórias

Seguem abertas as inscrições para as oficinas "Vivências Lúdicas"