Quintal da Língua Portuguesa de setembro será com o autor guineense Abdulai Sila


Renomados autores de países falantes da Língua Portuguesa já passaram pelo projeto do Quintal. Depois de Angola, Brasil, Moçambique e Portugal, agora é Guiné-Bissau, com a participação do reconhecido escritor Abdulai Sila. O bate-papo virtual ocorre no dia 11 de setembro, a partir das 14h (Brasília) / Bissau (17h) / Lisboa e Luanda (18h) / Maputo (19h).


O valor do ingresso é de R$50,00 para público em geral e R$25,00 para conveniados (Senalba, Sinpro, Sindiserv Caxias, Rede Caminho do Saber e ex-alunos dos cursos do Instituto Quindim), mediante solicitação de desconto no e-mail institutodeleituraquindim@gmail.com.


ADQUIRA SEU INGRESSO AQUI


Além de escritor, Abdulai também é engenheiro, economista e investigador social formado pela Universidade de Dresden, na Alemanha. Suas obras exploram e analisam a importância da escrita para uma geração que sonhou pelo fim do colonialismo no país africano. Entre suas principais influências estão obras do escritor luso-angolano Luandino Vieira e do brasileiro Jorge Amado. Ele é responsável pela iniciação de uma corrente que une ficção e realidade na literatura do país. Sua obra “Eterna Paixão” (1994) é considerada o primeiro romance guineense.


Após o romance aclamado, que se centra nas transformações pós-colonial da sociedade da Guiné-Bissau, a importância dos temas tratados por Sila continua a ser confirmada nas obras seguintes. “A última tragédia” (1995), “Mistida” (1997), “Dois tiros e uma gargalhada” (2013) e “Memórias SOMânticas” (2016) são alguns exemplos de títulos publicados por Sila que reforçam seu posicionamento como defensor de uma sociedade mais justa e igualitária.

Abdulai Sila também foi co-fundador do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, co-fundador da primeira editora privada, a Ku Si Mon Editora, e co-fundador da revista cultural Tcholona.

Sobre o Quintal


O Quintal da Língua Portuguesa é uma realização do Instituto de Leitura Quindim (Brasil), em parceria com o Bichinho de Conto (Portugal), Kacimbo Produção Cultural (Angola) e Associação Literária Kulemba (Moçambique). Os encontros são realizados no segundo sábado de cada mês, pela internet.


Criado em 2011, no Rio de Janeiro, por um grupo de artistas, dentre eles os membros fundadores Edna Bueno, Lucília Soares, Ninfa Parreiras, Ondjaki e o presidente do Instituto Quindim, Volnei Canônica, o Quintal retomou seus encontros em 2021 para conversar sobre a relação de cada convidado com a língua portuguesa, explorando o fazer literário e a arte.


A curadoria conta com o time original, além da portuguesa Mafalda Milhões e o moçambicano Dany Wambire. A logomarca do projeto foi criada pelo premiado ilustrador pernambucano André Neves. Os encontros têm duração média de duas horas e são realizados pela plataforma Zoom. Os participantes recebem certificado emitido pelo Instituto de Leitura Quindim.



LEIA TAMBÉM:

Abertas as inscrições para o curso "O Narrador e as Visualidades" com Warley Goulart, d"Os Tapetes Contadores de Histórias

Programação da Flipar 2021 - Entre Janelas contará com a participação do Instituto de Leitura Quindim