Veja quais foram os livros mais retirados em 2020 na Biblioteca Quindim

Atualizado: Fev 9


Durante a pandemia, biblioteca abre sextas e sábados, das 10h às 16h. Crédito: PatiProduções

A Biblioteca Quindim adora receber leitores de todas as idades. Para se ter uma ideia, são cerca de 500 famílias associadas que podem levar para casa até 15 livros por vez. Que tal dar uma olhada nos títulos mais retirados ao longo de 2020?


Chapeuzinho Amarelo

(Editora Autêntica, texto de Chico Buarque, ilustrações de Ziraldo)


Chapeuzinho Amarelo conta a história de uma garotinha amarela de medo. Tinha medo de tudo, até do medo de ter medo. Era tão medrosa que já não se divertia, não brincava, não dormia, não comia. Seu maior receio era encontrar o Lobo, que era capaz de comer “duas avós, um caçador, rei, princesa, sete panelas de arroz e um chapéu de sobremesa”. Ao enfrentar o Lobo e passar a curtir a vida como toda criança, Chapeuzinho nos ensina uma valiosa lição sobre coragem e superação do medo. O livro de Chico Buarque recebeu, em 1979, o selo de “Altamente Recomendável”, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e, em 1998, Ziraldo conquistou o Prêmio Jabuti na categoria Ilustração.


Eu sou assim e vou te mostrar

(Brinque-Book, texto de Heinz Janisch, ilustrações de Birgit Antoni, tradução de Hedi Gnädinger)


De maneira lúdica e envolvente, com texto rimado, o livro apresenta o corpo humano aos pequenos leitores. Ao estabelecer paralelos entre as partes do corpo e diversos animais, ressalta tanto nossas semelhanças como nossas diferenças com as várias espécies animais. Ao final, um espelho surpresa irá encantar os pequenos leitores, mostrando que cada um é especial à sua maneira.


O Sapo Bocarrão

(Companhia das Letrinhas, texto de Keith Faulkner, ilustrações de Jonathan Lambert, tradução de Heloisa Jahn)


O sapo Bocarrão é um divertido animal que tem uma boca enorme, é muito guloso e vive perguntando aos outros bichos o que eles gostam de comer. Gordão, verdíssimo, de olhos arregalados, ele pula de página em página comendo moscas e jogando conversa fora até o momento em que encontra o terrível crocodilo com seus dentes brancos pontudos - e aí tem que tomar uma atitude radical. De produção esmerada, este livro tem dobraduras-surpresa em todas as páginas, brincadeiras gráficas e cores vibrantes, bem como letras graúdas para facilitar a leitura das crianças recém-alfabetizadas.


Os Invisíveis

(Casa da Palavra, texto de Tino Freitas, ilustrações de Renato Moriconi)


A história de um menino que enxergava o que os outros não viam. Com muita sensibilidade, os autores tratam sobre um tema bastante complexo em nossa sociedade: a invisibilidade social. Este livro conta a história de um menino que enxergava pessoas que seus familiares não viam. Até que o tempo passou.


Filhotes de bolso

(Brinque-Book, texto de Margaret Wild, ilustrações de Stephen Michael King, tradução de Gilda de Aquino)


Seu Totó não é um homem como outro qualquer. Além do nome diferente, é também um apaixonado por cachorros, ou melhor, por cachorros bem pequenininhos. Ele é o dono de dois deles: Bife e Bufe. E para conseguir transportá-los, faça sol ou faça chuva, Seu Totó veste um casaco enorme e, em cada bolso, um dos cachorrinhos.


A viagem dos elefantes

(Pulo do Gato, texto e ilustrações de Dipacho, tradução de Márcia Leite)


Cinco elefantes iniciam uma longa jornada sem saber ao certo o que procuram. Ora são pequenos, ora grandes, ora se sentem frágeis, ora solitários, mas caminham sempre juntos e juntos descobrem que as grandes conquistas não dependem do tamanho ou da distância, porque a beleza da vida está nas pequenas coisas.


A Biblioteca Quindim fica no 6º andar do Pátio Eberle (Rua Sinimbu, nº 1670, Centro), em Caxias do Sul. Durante a pandemia, o atendimento é nas sextas e sábados, das 10h às 16h. O espaço disponibiliza álcool em gel e luvas para manuseio dos livros. O cadastro tem uma contribuição anual de R$ 20.


Leia também:

LOJA QUINDIM: LIVROS DE BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS EM PROMOÇÃO

PODCAST: ESCRITORA E DRAMATURGA KAREN ACIOLY FALA SOBRE DIFERENTES NARRATIVAS PARA A INFÂNCIA