Instituto Quindim é um dos apoiadores do projeto “Quantas portas cabem numa porta?"


O Instituto de Leitura Quindim (ILQ) é uma entidade que apoia e promove projetos que valorizam a literatura e a levam para todos os públicos, principalmente, para crianças e jovens. Este é o caso do projeto “Quantas portas cabem numa porta?”, livro que é organizado por Anna Claudia Ramos, ilustrado por Jonathas Martins e que será publicado pela editora Casa do Lobo. O projeto consiste em 17 contos escritos por alunos das oficinas literárias da organizadora. Contudo, um ponto merece ser destacado: TODOS os direitos autorais serão doados para a ONG Fraternidade Sem Fronteiras. O público pode ajudar na campanha para publicação do livro por meio da plataforma CATARSE. A meta é de R$60.000,00 e ainda falta uma quantia para ela ser atingida. A campanha segue até o final do mês de maio. O presidente do ILQ, o escritor e promotor da literatura Volnei Canônica, será responsável por escrever a quarta capa do livro.


O público pode ajudar das seguintes formas:


Doação de algum valor a partir de R$10;

Livro e marcador de página - R$50 ou mais;

Livro, marcador e ecobag - R$75 ou mais;

Livro, marcador e ecobag - R$75 ou mais;

Livro, marcador e oficina online - R$90 ou mais;

Livro, marcador, ecobag e ilustração - R$100 ou mais;

Livro, marcador, ecobag premium e ilustração - R$120 ou mais;

Livros, marcadores e oficina online - R$200 ou mais;

Livros, marcadores, livro-surpresa da editora e ecobag premium - R$300 ou mais;

Livros e marcadores + doação direta para Fraternidade sem Fronteiras - R$300 ou mais;

Livros (10 exemplares), marcadores e ecobag - R$500 ou mais;

Livros (50 exemplares) + encontro com Anna Claudia Ramos e Jonathas Martins - R$2000.


Todas essas informações estão disponíveis na página do livro na plataforma CATARSE.


O processo de criação do livro


Anna Claudia Ramos é uma profissional que gosta de compartilhar conhecimentos. Como ela mesma diz na apresentação da obra, ela gosta de “abrir portas de conhecimento para quem quer mergulhar no universo da literatura para crianças e jovens e portas para autores iniciantes''. Durante 2021, suas duas turmas de oficina literária mergulharam fundo em diversos temas. O movimento reuniu 17 brasileiros espalhados pelo Brasil e pelo mundo. Em setembro de 2021, depois de muito estudo, muita leitura e muita escrita, a organizadora decidiu fazer um livro com um conto de cada aluno.


Segundo Anna, essa era a chance de escritores promissores e promover a solidariedade. “Muita gente não dá chance aos autores iniciantes alegando que ainda não possuem nome no mercado editorial, nem experiência. Mas como fazer nome no mercado e ter experiência sem uma chance para mostrar seu trabalho? Algumas alunas já possuem livros publicados, alguns prêmios, mas para muitos será o primeiro livro!”, afirma em material divulgado pela organização. Porém, o nascimento da obra levou tempo e inúmeros debates de construção conjunta. Assim, a ideia geral surgiu: contos para crianças de todas as idades com o tema PORTA. E essa era a única definição. A partir daí foi uma viagem individual.


A organizadora


Anna Claudia Ramos é escritora desde 1992, professora de oficinas literárias desde 1989, graduada em Letras pela PUC-Rio e Mestre em Ciência da Literatura pela UFRJ. Viaja mundo afora dando palestras e oficinas sobre sua experiência com leitura, com bibliotecas comunitárias e escolares, e como escritora e especialista em Literatura Infantil e Juvenil. Participa de diversos projetos literários e de incentivo à leitura e das mais importantes Feiras de Livro do Brasil e do exterior. Em novembro de 2020, iniciou as Oficinas Literárias Virtuais.


Fraternidade Sem Fronteiras

A instituição é dedicada a abrir portas pelo mundo, principalmente para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade ou risco social. Ela é uma organização humanitária, não governamental e sem fins lucrativos que atua nos lugares mais pobres com a missão de vivenciar e incentivar a prática da fraternidade, sem restrições étnicas, geográficas ou religiosas. Atualmente, a Fraternidade cuida de 11 projetos em oito países.


No Brasil, a ONG se concentra em tratamento de crianças com Microcefalia, Epidermólise Bolhosa; aulas de música com a Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel; acolhimento de pessoas em situação de rua, de famílias migrantes refugiadas da Venezuela, pelo projeto "Brasil, um coração que acolhe", e construção de casas no sertão baiano.


Acesse AQUI e saiba como fazer parte deste projeto que transborda literatura e a solidariedade.



LEIA TAMBÉM

Instituto Quindim promove, pela 1ª vez, curso sobre os 100 anos da Semana de Arte Moderna

Quadrinhos e narrativas é tema de curso presencial do Instituto Quindim

Zetho Cunha Gonçalves é o próximo convidado do Quintal da Língua Portuguesa